fbpx

Os tipos de estrutura para fixação do sistema fotovoltaico

A princípio vamos resumir a composição de um sistema fotovoltaico em três grandes itens: módulos fotovoltaicos, inversor fotovoltaico e estrutura de fixação.

Do mesmo modo que o inversor e os módulos são os responsáveis por transformar e gerar a energia do sistema, as estruturas de fixação acabam sendo pouco comentadas.

Então o que devemos lembrar é que as estruturas de fixação têm um papel importante, o de garantir a longevidade, vida útil e segurança do sistema fotovoltaico.

Bem como a função das estruturas de fixação, que como o próprio nome diz, assegura a união dos módulos fotovoltaicos e o local de sua instalação.

Por fim, cabe ao projetista especialista realizar o dimensionamento das estruturas, assegurando sua fixação contra qualquer ação da natureza.

Composição de estrutura de fixação e tipos de suporte para sistema fotovoltaico

Muitas vezes as estruturas de fixação são confeccionadas em alumínio ou aço inoxidável, apesar de não indicada.

Todavia podemos separar os tipos de suporte de sistema em três:

  •  Perfis: estruturas principais;
  •  Suportes de fixação: função de unir os perfis ao telhado;
  •  Ganchos intermediários ou finais: função de unir os módulos ao perfil.

Montagem em telhado

A princípio um dos tipos mais utilizados nessa instalação é a montagem em telhado do sistema.

Telha de barro

Todavia em telha de barro (como a de cerâmica) encontramos dois modelos principais:

  •  Modelo gancho: fixado no caibro que passa por entre as telhas.
  •  Modelo com Parafuso Prisioneiro: coloque o parafuso na parte superior da telha até o caibro e faça a fixação.

Telha fibrocimento

Antecipadamente devemos informar que o modelo para fixação utilizado em telha fibrocimento é geralmente o de parafuso prisioneiro.

Coberturas metálicas

A princípio essas coberturas podem ser de modelos diversos de telhas metálicas e por isso uma série de opções diferentes e adaptadas de estruturas de fixação. Entre elas se destacam os modelos:

  •  Supercola: utilizada exclusivamente em telhas metálicas. Basicamente a interface da estrutura de fixação é colada direto sobre as telhas. A cola deve ser específica para a fixação.
  •  Estrutura convencional: é aquela que usaremos as estruturas de ganchos e terminais fixados em perfis. O modelo vai variar de acordo do tipo de telha.

Montagem em laje

Eventualmente, quando a estrutura precisar de fixação direta na laje, o mais indicado é trabalhar com estrutura dos perfis em forma triangular. Para a fixação na laje podemos considerar dois modelos:

  •  Estrutura parafusada ou concreta na laje: quando o sistema fotovoltaico é projetado junto com a edificação o ideal é fazer a concretagem da espera do suporte de fixação junto a concretagem da laje.
  •  Lastros de concreto: a estrutura é fixada em lastros de concreto, garantindo a fixação da estrutura com o seu peso próprio.

Montagem em solo

Às vezes os sistemas fotovoltaicos que são fixados em estrutura de solo são de porte maior. Na Geração Centralizada este é o principal tipo de estrutura de fixação utilizado. Também vemos forte utilização na Mini Geração Distribuída.

Em estruturas de solo é possível fazer a instalação de outro dispositivo, um equipamento que faz com que os módulos fotovoltaicos mudem de orientação ao longo do dia, seguindo o movimento do sol.

Outras aplicações

Por último, um exemplo de fixação que se difere dos considerados usuais, são os casos de usinas flutuantes, sistemas fotovoltaicos em fachadas de edifícios, sistemas utilizados como brises de fachadas e outros.